sexta-feira, 5 de outubro de 2012

A loucura da Idolatria

Será que estes pedaços de madeiras podem realizar algum milagre em sua vida? Alguns pensam que sim, outros, que não. A minha resposta é: Lógico que não! No entanto, e infelizmente, os que pensam que sim pegam a madeira, ou o gesso, ou o ouro, ou o barro, etc. e os transformam em pequenos, grandes ou extras grandes deuses e passam a adorá-los e cultuá-los com o fim de obterem milagres em suas vidas. Foi isto o que aconteceu com o povo hebreu no deserto. Enquanto Deus dizia os dez mandamentos para Moisés no Monte Sinai e este, por sua vez, transmitiria para os hebreus, o povo criava um bezerro de ouro com suas próprias mãos pecaminosas para cultuá-lo. A narrativa desta feitoria se encontra em Êx. 32.1-10.

Mas, vendo o povo que Moisés tardava em descer do monte, acercou-se de Arão e lhe disse: Levanta-te, faze-nos deuses que vão adiante de nós; pois, quanto a este Moisés, o homem que nos tirou do Egito, não sabemos o que lhe terá sucedido. Disse-lhes Arão: Tirai as argolas de ouro das orelhas de vossas mulheres, vossos filhos e vossas filhas e trazei-mas. Então, todo o povo tirou das orelhas as argolas e as trouxe a Arão. Este, recebendo-as das suas mãos, trabalhou o ouro com buril e fez dele um bezerro fundido. Então, disseram: São estes, ó Israel, os teus deuses, que te tiraram da terra do Egito. Arão, vendo isso, edificou um altar diante dele e, apregoando, disse: Amanhã, será festa ao SENHOR. No dia seguinte, madrugaram, e ofereceram holocaustos, e trouxeram ofertas pacíficas; e o povo assentou-se para comer e beber e levantou-se para divertir-se. Então, disse o SENHOR a Moisés: Vai, desce; porque o teu povo, que fizeste sair do Egito, se corrompeu e depressa se desviou do caminho que lhe havia eu ordenado; fez para si um bezerro fundido, e o adorou, e lhe sacrificou, e diz: São estes, ó Israel, os teus deuses, que te tiraram da terra do Egito. Disse mais o SENHOR a Moisés: Tenho visto este povo, e eis que é povo de dura cerviz. Agora, pois, deixa-me, para que se acenda contra eles o meu furor, e eu os consuma; e de ti farei uma grande nação.” Êx 32.1-10.

É evidente que o povo se cansou de esperar pelo milagre de Deus e fabricou um ídolo para si porque achavam que estavam abandonados. Mas, primeiramente, avaliemos o tamanho do deus que criaram. O interessante no deus que empenharam tanto esforço é a sua pequenez. Ora, os próprios hebreus o construíram com o ouro das argolas das mulheres, coisas estas destrutíveis. O próprio povo era maior, tinha mais valor, que o deus bezerro que criou.

Então, imagine um pouco... imagine o Deus verdadeiro, o Deus que criou os céus e a terra, e criou o homem à sua imagem e semelhança, adorando o homem, última criação Sua (adorando a você)! Isto é até inimaginável! Como Deus chegaria à esta loucura de adorar a criatura? Mas foi isto o que o povo hebreu fez. O povo, criador do bezerro de ouro, passou a adorar o próprio bezerro de ouro que criou. Ora, ao invés do bezerro de ouro, a criatura, adorar ao povo que o criou, o povo, o criador, é quem estava adorando a criatura. O povo estava louco, chegaram ao ponto de dizer que quem havia os tirado do Egito foi aquele bezerro de ouro que acabaram de fazer! Mas como foi que o bezerro os libertou do Egito, se eles tinham acabado de cria-lo?

No final das contas, os hebreus foram criados por Deus e o ouro que formou o bezerro de ouro foi criado por Deus, portanto, tudo e todos deveriam glorificar a Deus que os criou, adorar somente a Deus Jeová. Mas a loucura dos hebreus fez com que eles adorassem uma criatura deles ao invés de adorarem o Criador deles. Esta triste atitude do povo hebreu é comum aos homens de hoje em diversas religiões, e isto reflete como o homem é insensato, longe da sabedoria de Deus; cego, longe da Luz que ilumina todo olho, Jesus Cristo; e, consequentemente, perdido, longe da salvação de Deus.

Deus abomina a idolatria. Em Êx 20.4-6 ele diz: “Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não as adorarás, nem lhes darás culto; porque eu sou o SENHOR, teu Deus, Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem e faço misericórdia até mil gerações daqueles que me amam e guardam os meus mandamentos.

Aqui são três ordens em um mandamento: Ninguém deve fazer imagens de esculturas, nem adorá-las, nem cultuá-las. O segundo mandamento que é contrário à idolatria foi quebrado pelo povo hebreu e, hoje, não diferentemente, é comumente quebrado em muitas religiões, até no meio de pessoas que se dizem cristãs. Fazer imagens de esculturas é produzir qualquer imagem, retrato, estátua, escultura, etc. com o fim de ter uma reprodução do que é Divino para poder adorar. Só que Deus é espírito e seus adoradores devem adorá-lo em espírito e em verdade. O mandamento fala que não se deve adorar ou cultuar estas imagens. Adorar ou cultuar envolve louvar a alguém, orar para alguém, pedir a intercessão de alguém, se encurvar diante de alguém, venerar alguém. Diante desta definição, existem muitas pessoas que são idólatras, estão adorando e cultuando muitas imagens de esculturas e ainda assim se dizem cristãs; mas como?

Existem pessoas que se entrarem em um templo e não verem imagens ou estátuas espalhadas pensam que ali nunca será um local de adoração a Deus. Elas perguntam: “Onde estão os deuses de vocês nas paredes e altares? Como vocês vão adorar se não estão pendurados, pintados nas paredes ou nos altares?” Isto mostra como a mente do homem é materialista até quando se vai louvar a Deus. Mas Deus não pode está confinado a um pedaço de gesso, madeira ou barro, Deus não pode está limitado a um quadro pintado ou retrato. Deus não é estas coisas e, melhor, Deus é maior do que estas coisas.

Os ídolos são inúteis, por isso é um absurdo a idolatria. O salmista desafia a todo homem a dar glórias somente a Deus e não aos ídolos que não podem nem se sair do lugar onde foi colocado, ele diz: “Não a nós, SENHOR, não a nós, mas ao teu nome dá glória, por amor da tua misericórdia e da tua fidelidade. Por que diriam as nações: Onde está o Deus deles? No céu está o nosso Deus e tudo faz como lhe agrada. Prata e ouro são os ídolos deles, obra das mãos de homens. Têm boca e não falam; têm olhos e não veem; têm ouvidos e não ouvem; têm nariz e não cheiram. Suas mãos não apalpam; seus pés não andam; som nenhum lhes sai da garganta. Tornem-se semelhantes a eles os que os fazem e quantos neles confiam.” Sl 115.1-8.

A idolatria é um pecado tão sério que gera outros pecados como a embriaguez, o uso de droga, o assassinato, a imoralidade, etc. A narrativa da idolatria do povo hebreu diz que eles fizeram uma festa onde comeram, beberam e se divertiram. A expressão “se divertiram” pode ser interpretada como “faziam imoralidades”. Hoje, é costume nas festas idólatras anuais dos santos os idólatras comerem, beberem e fazerem imoralidades. Os índices de uso de drogas, adultérios, assassinatos, imoralidades, embriaguez aumentam durante a semana das festas dos ídolos brasileiros. Algo que ainda agrava a situação do povo diante de Deus é o sincretismo que fazem ao colocar o nome de Deus no meio destas festas idólatras, eles dizem: “Viva Jesus!” indicando que também estão adorando a Deus, e não somente aos outros deuses. O interessante que isto também ocorreu na festa dos hebreus, pois Arão disse que “amanhã será festa ao SENHOR”, mas aquela festa seria também para o bezerro de ouro. Tentar unir crenças numa festa ou num culto é sincretismo, e isto é abominação ao SENHOR. Diante daquela festa idólatra que o povo estava fazendo no deserto, Deus se irou e desejou matar a todo o povo. Imagine se Deus matasse todos os idólatras de hoje!

Em Êx. 20.5, Deus dá uma justificativa porque não se deve fazer imagens de esculturas e adorá-las. Ele diz: “Porque eu sou o SENHOR. Não há outro Deus, além do SENHOR JEOVÁ. Então por que fazer qualquer imagem, adorar qualquer pessoa, se encurvar diante de qualquer pessoa, se não for o Deus verdadeiro? Por que rezar para outras pessoas? Por que se colocar de joelhos diante de uma imagem, diante de qualquer estátua para suplicar, clamar, orar? Paulo deixou claro: “Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem” I Tm 2.5.

Se você quer adorar o verdadeiro Deus, o Deus que criou o mundo e tudo o que nele há, inclusive criou a você e a mim, então se lembre de que: “A adoração não precisa de imagens ou algum tipo de representação. Quando fazemos isto, estamos reduzido o Deus que é infinito a alguns poucos centímetros.” Então, adore a Deus em espírito e em verdade. Glorifique somente a Deus, pois ele não divide a sua glória com ninguém, o profeta Isaías disse: “Eu sou o SENHOR, este é o meu nome; a minha glória, pois, não a darei a outrem, nem a minha honra, às imagens de escultura.” Is 42.8. Abandone a idolatria, saia da religião que lhe impede de conhecer o verdadeiro Deus, e siga apenas a Jesus Cristo, sem fazer qualquer tipo de imagem dEle, pois Ele quer que você o adore em espírito e em verdade.

2 comentários:

  1. Encontrei hoje este site, ja coloquei ele em meus favoritos! Tenho me fortalecido com estas mensagens! Obrigado por nos abençoar, que Deus os recompense por isso!....fiquem na paz do Senhor Jesus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo apreço. Um conselho: leia a Bíblia, medite nela e viva-a, pois só assim sua vida será forte. Aquele, a quem todo honra é devida, te abençoe. Em Cristo Jesus, Tibério.

      Excluir