quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Honre o Nome de Deus


Você zela pelo nome de Cristo em sua vida? Você honra o nome de Cristo com seu falar e suas atitudes? Ou você vive desonrando, desrespeitando o nome de Cristão? O terceiro mandamento em Ex. 20.7 diz: “Não tomarás o nome do SENHOR, teu Deus, em vão, porque o SENHOR não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão.

Na passagem, o nome de Deus está todo em maiúsculo: “SENHOR”. Outras traduções traduzem a palavra como JEOVÁ ou JAVÉ. O nome em hebraico é YHWH. Este nome revela o caráter de Deus, ou seja, Deus é imutável, inescrutável, inefável, insondável, incomparável, santo, santo, santo, Ele é o Deus auto existente (aquele que era, que é e que sempre será). Por este Nome de Deus ser tão especial, os judeus tinham bastante cuidado em usá-lo. Por exemplo: quando os copistas do Antigo Testamento escreviam a palavra YHWH, eles escreviam com uma pena especial de ouro, lavada sete vezes e depois posta de lado. O respeito por Deus foi se intensificado de tal forma que, mais tarde, o Nome era deixado em branco. Também, quando o leitor lia o Antigo Testamento em público e chegava ao nome de Deus, ele parava a leitura e o povo sabedor que aquela parada se referia ao nome de Deus, eles se prostravam em reverência a JEOVÁ.

Por Deus ser quem Ele é, pelo nome YHWH representar quem representa e pelos hebreus serem o povo do SENHOR, ou seja, carregarem o seu santo e glorioso nome “em suas testas”, o povo deveria temer ou honrar o seu NOME. Isto deveria ser feito não somente no falar, mas também, e principalmente, o povo deveria honrar a Deus com suas atitudes cotidianas. Assim, o mandamento em Ex 20.7 “Não tomar o nome de Deus em vão” é o mesmo que dizer “Não desonre o nome de Deus em qualquer área de sua vida”. Observe a condição em Dt 28.58-60, este versículo mostra que o povo deveria guardar toda a lei, assim, estaria honrando o nome de Deus: “Se não tiveres cuidado de guardar todas as palavras desta lei, escritas neste livro, para temeres este nome glorioso e terrível, o SENHOR, teu Deus, então, o SENHOR fará terríveis as tuas pragas e as pragas de tua descendência, grandes e duradouras pragas, e enfermidades graves e duradouras; fará voltar contra ti todas as moléstias do Egito, que temeste; e se apegarão a ti.

Em Fp 2.9-11, todas as pessoas também são desafiadas a honrarem o glorioso Nome: “Pelo que também Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai.” O nome de Cristo é o nome mais importante que há, e todos devem honrar este glorioso Nome.

Geralmente o nome identifica a pessoa com alguma coisa. Por exemplo: (1) o nome “brasileiro” identifica a pessoa com certa habilidade. Se eu digo: “eu sou brasileiro”, as pessoas lá de Cabo Verde vão pensar que eu sou um bom jogador de futebol, pois o Brasil é conhecido como o país do futebol e os melhores do mundo estão aqui. (2) Isso acontece também com os nossos sobrenomes. Os sobrenomes identificam você com certo caráter. As pessoas dizem: “Ah, Cicrano é dos “Bezerra”, então ele é assim assado.”

Ser Cristão também lhe identifica com algo: com o caráter de Cristo. Veja At 11.26: “tendo-o encontrado, levou-o para Antioquia. E, por todo um ano, se reuniram naquela igreja e ensinaram numerosa multidão. Em Antioquia, foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos.” Os crentes de Antioquia levavam em suas testas o nome de Cristo, e os cidadãos de Antioquia começaram a chamá-los de cristãos, porque os identificava com Cristo. Isto quer dizer que os crentes de Antioquia honravam o nome de Cristo fazendo as mesmas obras de Cristo, agindo do mesmo jeito de Cristo, falando as mesmas coisas de Cristo, caso contrário, não seriam chamados pelo nome de Cristão.

Da mesma forma que os crentes de Antioquia, nós, os cristãos de hoje, temos que exibir o caráter de Cristo através de nossas vidas, assim estaremos honrando o seu nome. A vida de todo cristão deve ser como um casamento, pois depois de muitos anos juntos, espera-se que um casal tenha a mesma personalidade um do outro. Assim, à medida que os anos vão passando, o cristão deve refletir a imagem de Cristo, veja Rm 8.29: “Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos.” Jesus quer que todo crente viva à altura do seu Nome. Portanto, o caráter do cristão deve refletir retidão, integridade, vida sadia, o amor e perdão de Cristo.

Veja Jo 17.6, 26: “Manifestei o teu nome aos homens que me deste do mundo. Eram teus, tu mos confiaste, e eles têm guardado a tua palavra. (...) Eu lhes fiz conhecer o teu nome e ainda o farei conhecer, a fim de que o amor com que me amaste esteja neles, e eu neles esteja.” O propósito de Cristo era que os discípulos guardassem a Palavra de Deus em seus corações e que os discípulos se parecessem cada vez mais com Cristo... “a fim de que o amor com que me amaste esteja neles, e eu neles esteja.” O desejo de Cristo é de está em você. Tem uma música do Hinário Voz de Melodia que diz “Eu vi Cristo em ti.” Ela narra o anseio de uma pessoa em chegar ao Céu e ver o cristão que lhe evangelizou para dizer a ele: “Eu vi Cristo em ti”; a segunda estrofe do hino mostra o seu anseio em escutar a voz de Deus Pai dirigindo-se a ele mesmo, dizendo: “Eu vi Cristo em ti”. Será que este verso desta música é uma realidade na sua vida? Será que alguém que você evangelizou deseja te ver no Céu para dizer: “Eu vi Cristo em ti”? Será que você mesmo anseia e espera Deus lhe dizer: “Eu vi Cristo em ti”? As pessoas veem Cristo em você? O caráter de Cristo está em você?

O nome “Cristão” é maior do qualquer sobrenome, é maior do que ser chamado de Bezerra ou brasileiro, pois o nome de Cristo está acima de todo nome. A nossa responsabilidade sempre é do tamanho daquilo que nos é confiado, se Cristo confiou o seu glorioso Nome para você, logo, sua responsabilidade em honrar este nome é extremamente grande. Meu pai, sempre me dizia: “Tibério, zele pelo nome de seu pai, pois este nome tem valor.” Mas, se eu, primeiramente, zelar pelo nome de Cristo, o nome de meu pai será zelado consequentemente, pois o Nome, o caráter de Cristo é infinitamente maior do que o de meu pai.

Quando nos convertemos e nos batizamos, nós nos identificamos com Cristo publicamente. Então, como anda o nosso comportamento com o Nome Cristão? Nosso testemunho condiz com o Nome Cristão? Dizer o nome de Deus em vão vai muito mais além do que apenas repeti-lo sem pensar ou pronunciá-lo irreverentemente, mas é, principalmente, desonrar este glorioso Nome com nossas atitudes pecaminosas, é “assumi-lo e não atentar para a responsabilidade deste compromisso.

Podemos “tomar o nome de Deus em vão” ou “desonrar o seu nome” quando louvamos na igreja. Por exemplo: “Tudo ó Cristo a Ti entrego”, mas você não devolve o dízimo do Senhor, então, você não está cumprindo com o que prometeu. A palavra do crente deve ser sim, sim e não, não, Mt 5.34-37 e Tg 5.12. Ou seja, se você prometeu ser fiel a Cristo, então seja, não use seu Nome em vão. Se você canta: “Venho, Senhor, minha vida oferecer”, mas no seu dia a dia quem manda em sua vida é você mesmo e não é Deus, então, você está tomando o nome de Deus em vão, você está desonrando o nome de Deus. Não adianta louvar apenas com os lábios. Muita mais, temos que louvar com o coração, e isto é honrar a Deus. Jesus condenou os fariseus e escribas porque honravam a Deus com os lábios, mas não o honravam com o coração, veja Mt 15.7-8. Assim podemos dizer que há cultos que desonram a Deus, porque são insinceros, não autênticos, falsos, pois não contém a verdade no coração dos adoradores. Por causa da honra de Deus, os cristãos têm que adorar a Deus em espírito e em verdade.

Podemos “tomar o nome de Deus em vão” ou “desonrar o seu nome” quando oramos. Quando oramos, sempre dizemos “em nome de Jesus”, mas se você não crer que Deus pode realizar, você usou o nome de Cristo em vão, você desonrou a Deus, você invalidou a intercessão de Cristo. Confie, realmente, que Deus pode interceder por você, então, estarás honrando o nome de Deus em suas orações.

Podemos “tomar o nome de Deus em vão” ou “desonrar o seu nome” quando estamos no facebook. Lembre-se que temos que honrar a Cristo em qualquer lugar, até mesmo na internet. Que tipo de foto você coloca em seu facebook? São fotos sensuais, indecentes, com duplo sentido? Quais os palavreados que você usa no facebook? Transmitem duplo sentido, são imorais? O que você comenta no facebook? Você comenta coisas mundanas? O que você curte no facebook? O que você compartilha no facebook? Lembre-se de que as pessoas sabem que você leva o nome de Deus, então, não desonre este nome no facebook.
Também Podemos “tomar o nome de Deus em vão” ou “desonrar o seu nome” no nosso trabalho, faculdade, escola, vizinhança, etc.

Vejamos Dt 28.9-10: “O SENHOR te constituirá para si em povo santo, como te tem jurado, quando guardares os mandamentos do SENHOR, teu Deus, e andares nos seus caminhos. E todos os povos da terra verão que és chamado pelo nome do SENHOR e terão medo de ti.” Se os hebreus cumprissem os mandamentos do SENHOR e andassem em seu caminho, todos os povos da terra veriam que eles eram chamados pelo nome do SENHOR. Ou seja, eles dariam bom testemunho do NOME de Deus, Eles honrariam o NOME que Deus deu para eles, assim, o povo estaria levantando a bandeira de Deus de forma honrosa no meio de todos os povos.

Igualmente, devem ser todos os cristãos, devem levantar a bandeira de Cristo e viver de modo digno do Evangelho, veja Fp 1.27a. Nós estávamos em época de Eleição e era comum vermos as pessoas balançando nas calçadas as bandeiras do seu partido político. Imagine se uma destas pessoas começasse a comprar votos descaradamente nas praças! Esta pessoa, que está na rua em nome do seu político, está desonrando o nome dele, pois ele não deu esta ordem corrupta. Nós cristãos temos erguido a bandeira de Cristo no meio das pessoas, mas será que sua vida condiz com a vida de Cristo? Ou seu viver denigre o Nome de Cristo? Por isso, Paulo desafia o cristão a viver de modo digno do Evangelho. O terceiro mandamento nos ensina a honramos a Cristo com o nosso viver, se não fazemos isto, estaremos tomando o nome de Deus em vão, estaremos desonrando a Deus.

Muitos judeus com o passar do tempo não estavam mais honrando o nome de Deus, veja Rm 2.24: “Pois, como está escrito, o nome de Deus é blasfemado entre os gentios por vossa causa.” Passaram a tomar o nome de Deus em vão através de uma vida religiosa cheia de regras, mas sem sinceridade de coração, sem espiritualidade. Paulo disse que o nome de Deus estava sendo blasfemado por causa do viver pecaminoso deles. O mandamento em Ex 20.7 diz que quem tomasse o nome de Deus em vão não será tido por Deus inocente, ou seja, será culpado. Sabe qual era a punição: a pessoa seria morta à pedradas, veja Lv 24.16. Se você tem tomado o nome de Deus em vão, você não será morto, mas peça perdão a Deus se você tem desonrado o nome de Deus.

Às vezes escutamos: “Sicrano está com o ‘nome sujo’”! Isto não representa que sua carteira de identidade está suja, mas que seu caráter está sujo, suas atitudes não são exemplo, o testemunho da pessoa não condiz com uma boa índole, a pessoa não é de confiança, enfim. O nome de Cristão não é seu, e sim de Cristo. Este é o nome mais limpo que há, mas será que com suas atitudes, você, que se diz cristão, está sujando o nome de Cristo? Como está o seu nome de Cristão diante das pessoas? Lembre-se de que carregamos o nome de Cristo em nossa vida, ele está estampado para todos os homens o verem, cuidado, portanto, para não tomar o nome de Deus em vão no seu falar e no seu agir. Levante a bandeira de Cristo e viva de modo digno do Evangelho de Cristo. Honre o seu glorioso, precioso e santo NOME. Que Deus Pai e todas as pessoas vejam Cristo em você!

Nenhum comentário:

Postar um comentário